FANDOM


NetflixOriginalSense8
Sense8 é uma série estadunidense de ficção dramática dirigida, escrita e produzida [1] por Lilly e Lana Wachowski e por J. Michael Straczynski.[2] A primeira temporada, com doze episódios, foi produzida e lançada pelo serviço de streaming Netflix em 5 de junho de 2015. Em 8 de agosto de 2015 - o mesmo dia e mês que os oito personagens principais da série fazem seus aniversários - a conta oficial no Twitter de Sense8 postou um vídeo dos membros do elenco, anunciando que a série da Netflix foi renovada para uma segunda temporada prevista para 2017.[3] No dia 26 de abril de 2016, foi anunciada a saída do ator Aml Ameen do elenco da série, sendo substituído por Toby Onwumere. O motivo da despedida do ator foi desentendimentos com a diretora e cocriadora do programa, Lana Wachowski. Foi lançado um episódio especial de Natal com duração de 2 horas no dia 23 de dezembro de 2016 na Netflix.

Sinopse

A série gira em torno de oito protagonistas: Will Gorski, Riley Blue, Capheus Onyango, Sun Bak, Lito Rodriguez, Kala Dandekar, Wolfgang Bogdanow e Nomi Marks. Cada uma dessas pessoas é de uma cultura e um país diferente (exceto, Will e Nomi, ambos americanos). Em seu cotidiano, todos subitamente têm uma visão do suicídio de uma mulher chamada Angelica e, a partir de então, eles descobrem estar mentalmente e emocionalmente ligados um ao outro, sendo capazes de se comunicar, sentir e apoderar-se do conhecimento, linguagem e habilidades alheias. A quem tem esse tipo de dom é dado o nome de Sensate. Ao mesmo tempo que tentam descobrir como e por que esta conexão aconteceu e o que isso significa, um misterioso homem chamado Jonas surge para tentar ajudar os oito. Enquanto isso, uma estranha figura elusiva chamada Sussurros tenta capturá-los, usando as mesmas habilidades de sensate para conseguir acesso as outras mentes. A série explora temas que seus criadores sentiram que programas de ficção científica tendem a ignorar como política, identidade, sexualidade, gênero e religião. Cada episódio reflete os pontos de vista dos personagens que interagem uns com os outros enquanto aprofundam as próprias origens, as próprias diferenças e as experiências passadas que possam uni-los.

Elenco Principal

Elenco Recorrente

Elenco Convidado

Produção

De acordo com as Wachowski, a origem de Sense8 se deu há vários anos em "uma conversa de fim de noite sobre como a tecnologia nos une e nos divide ao mesmo tempo". Straczynski se recorda que quando as Wachowski decidiram criar sua própria série, elas o convidaram para São Francisco, devido à sua experiência em trabalhar com o formato de séries, para trocar ideias. Tanto as Wachowski quanto Straczynski concordaram que se eles fossem fazer uma série de TV, eles teriam que tentar fazer algo que nunca tinha sido feito antes e alterar o "vocabulário para produção de televisão", da mesma forma que Matrix tornou-se uma grande influência para filmes de ação desde o seu lançamento. Depois de vários dias de discussão, eles decidiram em explorar a relação entre a empatia e a evolução da raça humana e que a história fosse contada em uma escala global, necessitando diversos países pelo mundo, em contraste ao padrão do modelo de produção para a televisão, que tenta limitar ou falsificar a quantidade de lugares o máximo possível. Uma fonte de inspiração para Straczysnski foi a sua própria experiência com seus amigos que vivem em diferentes partes do mundo mas se coordenam para que possam ver um filme ao mesmo tempo online e comentar sobre.

Desenvolvimento

O trio ficou tão animado com o conceito que eles decidiram desenvolvê-lo por conta própria, em vez de tentar vendê-lo para que outras pessoas o desenvolvessem.[4] As Wachowski, junto com Straczynski, haviam escrito três roteiros de especulação, de uma hora de duração cada, para conseguir o apoio de um algum canal para realizar a série, mas vendo que nem a Warner Bros nem a HBO tinham entendido o conceito da série, resolveram guardar o conceito para o futuro. Se a série fosse realizada as irmãs e Straczynski iriam partilhar as funções showrunners. Além disso as Wachowski planejavam dirigir alguns episódios da série, se o seu cronograma permitisse.

De acordo com Straczynski a primeira reunião com potenciais compradores foi com a Netflix. As Wachowski e Straczynski falaram com eles sobre temas como gênero, identidade, sigilo e privacidade em vez de lançando ação ou aspectos comerciais de outra forma e quando a reunião terminou eles temiam que eles cometeram um erro. Ao meio-dia e antes que tivessem a chance armá-la para outros meios, tais como HBO, Netflix chamou para oferecer preventivamente para comprar e produzir a primeira temporada. O Netflix anunciou que tinha ordenado uma primeira temporada de 10 episódios para a série em 27 de março de 2013.

A escrita inicial foi dividida entre as Wachowski e Straczynski cada um com poucos episódios. As Wachowski escreveram os episódios um, dois, três, sete e oito. Straczynski escreveu episódios quatro, cinco, seis, nove e dez. Em seguida, as Wachowski reescrevram os scripts de Straczynski e vice-versa. Straczynski disse que uma boa parte da escrita era apenas ele e Lana. Lana Wachowski, uma mulher trans, escreveu seu primeiro personagem transexual em sua carreira na série; Nomi Marks. Para isso, ela parcialmente usou suas próprias experiências. "Existem algumas cenas muito intensas e autobiográficas, e isso foi muito difícil e surreal", disse Lana.[5]

Durante as filmagens, por causa da densidade dos scripts e a duração estendida do primeiro corte do primeiro episódio, os showrunners e a Netflix chegaram a um acordo para estender a temporada de 12 episódios.

Straczynski prevê que a série será composta de cinco temporadas. Antes do início das filmagens, Straczynski e as Wachowski mapearam cinco temporadas de histórias para a série, incluindo o episódio final. Straczynski detalhou em um documento de 30 páginas, os pontos-chave para uma hipotética segunda temporada, caso a primeira fosse um sucesso. Os atores escalados assinaram contratos por cinco temporadas. "Nós a apresentamos como uma história de cinco anos. Temos mapeado cinco temporadas de série, as negociações com os atores estão sendo feitos para cinco temporadas, cinco ou seis, dependendo das pausas", disse Straczynski. O desenhista de histórias em quadrinhos Steve Skroce, que colabora com as Wachowski desde Matrix, tanto nos os filmes quanto nos materiais desenhados, criou storyboards para a série.

Filmagens

Para expressar adequadamente os aspectos internacionais da história, as filmagens de Sense8 ocorrem quase que inteiramente em vários locais ao redor do mundo. Na primeira temporada, a filmagem ocorreu em nove cidades localizadas em oito países diferentes: Chicago, São Francisco, Londres, Berlim, Seul, Reykjavík, Cidade do México, Nairóbi e Mumbai. A produção da série começou em junho de 2014, em San Francisco. Os cineastas negociaram com sucesso com os organizadores do projeto mural Clarion Alley e selecionaram artistas para caracterizar suas obras de arte no show. A filmagem começou em Chicago, em 9 de julho, e terminou em 8 de agosto, com gravações ocorrendo tanto em locações externas quanto no Film Studios Cinespace. Durante a procura de cenários, os produtores encontraram a Igreja Metodista na cidade de Gary, Indiana, e mudaram a descrição de um dos locais no script para uma igreja especificamente para poderem usá-la nas filmagens. Eles também gravaram algumas cenas no restaurante Superdawg, um drive-through de Chicago, solicitando aos clientes que não olhassem para as filmagens. Lana e Lilly são frequentadoras assíduas do lugar.

Na Alemanha, parte da gravação foi feita pelo Studio Babelsberg, perto de Berlim. A sequência em Nairóbi exigiu uma multidão de 700 figurantes, 200 carros e um helicóptero. Em Mumbai foi gravado um número de dança de Bollywood que incluiu tanto letras em inglês e hindi e foi coreografado por Slumdog Millionaire Longinus Fernandes. Os escritores queriam incluir na série um evento de cada cidade. Eles conseguiram filmar a Parada LGBT com cenas de Dykes on Bikes na Dyke March em São Francisco. A celebração do dia da Independência, 4 de julho, com a queima de fogos em Chicago e a celebração do festival hindu de Ganesha Chaturthi em Mumbai. Além disso, foram gravadas cenas de apresentações de trans no festival Fresh Meat em São Francisco, uma cena de boate no clube KOKO em Londres, e uma lucha libre (luta profissional mexicana) com os atores vestindo máscaras de luta livre na Arena Naucalpan, na Cidade do México. Finalmente, as cenas onde os personagens aparecem em aviões foram gravadas em viagens reais em que o elenco e equipe fizeram nos deslocamentos entre Londres e Islândia.

Em 17 de novembro de 2014, Straczynski escreveu que as filmagens da unidade principal estavam oficialmente terminadas, faltando somente algumas cenas externas de inverno a serem filmadas na Islândia no mês seguinte. Essas cenas foram adiadas para meados de janeiro de 2015, até que a quantidade de neve desejada fosse atingida, com a festa de encerramento ocorrendo no salão Harpa Music and Concert em Reykjavík no dia 21 de janeiro. No fim das filmagens, a produção tinha completado 100.000 milhas em viagens aéreas, equivalente a quatro voltas ao redor do planeta.[6]

O começo da produção da unidade principal para a segunda temporada foi projetado para março de 2016, mas uma filmagem especial foi feita com os atores principais em 30 de dezembro de 2015 em Berlim, para aproveitar as festividades de Natal, seguida por dois curtos dias de gravação, 23 e 24 de janeiro de 2016, em Chicago. A filmagem recomeçou em meados de março de 2016, em Berlim e seguiu para Mumbai em 25 de março, para dez dias de gravações. Aml Ameen deixou a produção depois de Mumbai. Em 7 de abril, as filmagens recomeçaram em Positano, seguindo para o México no final do mês, com Toby Onwumere substituindo Ameen, na Cidade do México e um dia em Metepec. Em 7 de maio, a filmagem começou em São Francisco, na Califórnia, indo até 23 de maio.

Uma curta gravação em Malibu, Los Angeles, se seguiu. Depois disso, foram feitas gravações em São Paulo, na vigésima Parada do Orgulho LGBT no final de maio. As filmagens em Chicago foram de 5 a 15 de junho, se movendo em seguida para o Reino Unido, em Londres, Cambridge e Escócia, terminando em 4 de julho. Então, as gravações se moveram para os Países Baixos, Amsterdam e Haia, até o dia 19. As filmagens seguintes foram feitas em Nairóbi e Coréia do Sul, em Seul e Bucheon. Depois disso, a equipe retornou brevemente a Londres e Berlim até o meio de setembro. A filmagem seguiu então para dois dias em Malta, onde foram usados tanques de água em Kalkara. Em 19 de setembro de 2016, com a finalização das gravações em Malta, a filmagem da segunda temporada terminou.

Videos

Referências

  1. https://twitter.com/straczynski/status/575033209383092224
  2. http://www.prnewswire.com/news-releases/only-on-netflix-sci-fi-giants-the-wachowskis-and-j-michael-straczynski-team-up-to-create-sense8-200215501.html
  3. https://twitter.com/netflix/status/630030865054109698
  4. http://www.cbr.com/jms-discusses-collaborating-with-wachowskis-for-netflixs-sense8/
  5. http://www.chicagomag.com/arts-culture/May-2015/Wachowski-Netflix-Series-Sense8/
  6. http://icelandmag.com/article/sense8-throws-a-wrap-party-harpa-music-hall


Elenco e Equipe
Elenco Principal

Aml Ameen (1ª Temporada) • Brian J. SmithDoona BaeJamie ClaytonMax RiemeltMiguel Ángel SilvestreTina DesaiToby Onwumere (2ª Temporada) • Tuppence Middleton

Elenco Adicional

Naveen AndrewsDaryl HannahFreema AgyemanTerrence MannAnupam KherAlfonso HerreraErendira IbarraChristian Oliver

Equipe

Lana e Lilly Wachowski (Criadoras, escritoras e produtoras) • J. Michael Straczynski (Diretor criativo e produtor)